Samuel e Isabela Mariano comemoram Bodas de Cristal

16.01.2019

 

 

 

Samuel e Isabela Mariano comemoram Bodas de Cristal Quem convive com Samuel Mariano é testemunha de que, recorrentemente, ele não poupa elogios a Isabela Mariano, sua esposa, carinhosamente tratada por "Dona Moça".Suas expressões de gratidão vão além do fato de ser a companheira, a mãe dos filhos Juninho e Rebeka.

 

Ele agradece, também, pelo colírio milagroso que Jesus nunca mais tirou dos seus olhos de modo que ela declara: "Meu marido é lindo!". Pelo que ele agradece, mas emenda: "Eu sei que sou feio. Mas eu era muito feio", brinca. Samuel não minimiza elogios ao reconhecer a voluntariedade da esposa missionária que recebeu da parte do Senhor. Não se cansa de bendizer sua firmeza na hora de abraçar a batalha pelas almas, pelo desbravamento do sertão para que o evangelho seja anunciado e praticado.

 

Bendita reunião de oração

Em meados de julho de 2002, os jovens Samuel e Isabela Mariano eram membros do mesmo campo, mas congregavam em congregações diferentes. Ele no Engenho, ela na Matriz. Em uma das reuniões de oração da mocidade, Samuel foi cooperar. Depois do culto, entre trocas de olhares desconfiados, a primeira aproximação foi com a pergunta: "Irmão Samuel Mariano, o sr. aceita um cachorro quente?" O tratamento formal e respeitoso é uma marca dos nordestinos.

 

Isabela recorda, até hoje, que Samuel vestia uma camisa vermelha de linha que segundo ele tinha "uma catinga terrível". Entre uma mordida e outra do lanche, entrou em pauta um congresso que estava programado para Amaragi a 96km de Recife. Diante da agenda, Isabela comentou: "Tinha tanta vontade de ir, mas meu trabalho", com tom reticente. Samuel alega que foi estratégia e concordou. Com isso a dirigente dos jovens já complementou: "Nesse caso, eu levo ela".

 

Adiamento providencial

A viagem deu certo para ir, mas nem tanto assim para voltar, pois perderam a condução. Sob olhar atento da avó de Samuel que já havia perguntado: "Quem é essa menina que chegou com Samuel?", os familiares organizaram a hospedagem da comitiva. Uma vez que a confraternização havia se prolongado por motivos de força maior, um primo de Samuel foi até uma locadora para escolher um filme. Enquanto isso, o futuro casal aguardou do lado de fora.

 

Depois de um selinho, o diálogo curto e prático foi decisivo.

 

"Vai dizer quando?", inquiriu Isabela.

"Dizer o que?", reagiu Samuel.

"Que a gente tá namorando", interpelou Isabela.

Quase surpreso, ele indagou: "E a gente tá?". 

Ela concluiu: "Tá, sim."

 

A partir daí, foram 18 meses, até que no dia 10 de janeiro de 2004, diante de Deus e das testemunhas eles trocassem as alianças com votos de amor, fidelidade, companheirismo, compreensão até que a morte os separe. Após 15 anos juntos, a gratidão continua marcando a vida do casal.

 

Cuidado de Deus

Samuel recorda que quando se conheceram, ele não era conhecido como hoje o Senhor fez soprar o seu nome dentro e fora do Brasil. "Isabela casou comigo não havia interesse, nem tão pouco essa ideia de que a gente ia crescer ou ficar conhecido como ficamos ou coisa parecida".

 

O casal recorda, ainda, as dificuldades do início do casamento. "Moramos por quatro anos em cima de uma padaria", cita Samuel, lembrando do calor que isso representava. Como há tempo para tudo, aquele era um tempo de escassez. "Saia pras igrejas e era uma agonia a questão financeira", lembra Samuel demostrando, mais uma vez a sua gratidão pela esposa ajudadora que o Senhor o presenteou.

 

Com 15 anos de casamento na presença do Senhor, eles olham para a própria jornada e um para o outro e percebem o quanto cresceram em graça, conhecimento e amor. "Não somos os melhores, nem somos perfeitos, mas temos flexibilidade", avalia Samuel. Com pés no chão, ele reconhece: "O que essa mulher já aguentou das minhas chatices..." e complementa. "Eu tive de ceder, ela também já cedeu muito".

 

Aprendizado e crescimento

A percepção da boa mão de Deus é reforçada: "Estamos juntos até hoje por causa da mão de Deus. Já passamos por poucas e boas, muitos momentos de muita dificuldade". Por terem a vida matrimonial muito observada por milhões de pessoas, eles rebatem a rotulação de "casal perfeito". Somos um "casal com todos os defeitos do mundo", adiantam. O que buscam, é o equilíbrio pela flexibilidade.

 

Maduros, rebatem as teimosias que resultam em apenas um ter razão. Samuel é categórico em combater a ideia machista do homem certo toda hora. "Tem hora que a gente tem que assumir que está errado, que pegou pesado, que ficou feio" e Isabela complementa: "Não só o homem como a mulher". O casal dá uma receita básica e que funciona: "Precisa ceder. Precisa dizer errei e tirar o tempo para os dois." 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Leia Tambem!

Colheita: 536 almas em cinco cruzad...

26 Aug 2019

Aniversário do Projeto "Chamad...

21 Aug 2019

Igreja fora das quatro paredes em M...

25 Jan 2019

Quijingue: contagem regressiva para...

22 Jan 2019

"Respira" é um desafio e...

16 Jan 2019

1/1
Please reload

COMENTÁRIOS

 ©2018 - SAMUSIC PRODUÇÕES | Todos os Direitos Reservados. Design by ©CARLA BARBOSA

Acessos